Search
  • burricodorada

O S.VALENTIM OU O AMOR SEM DATA...



Todos os anos nos lembram a data de S.Valentim e a necessidade de gastar para celebrar uma data, que embora importante para muitos, não necessitaria de ser lembrada, pelo menos àqueles que fazem do Amor, algo para além de presentes de ocasião, rosas, cartões e vouchers de fins de semana.

Talvez não devesse dizer isto, a gerir um Alojamento em contexto rural, os Vouchers até davam jeito, ou as ditas reservas para esta data, agora que há já largos meses, eu, tal como muitos colegas de profissão, temos as casas sem vivalma e as janelas sempre abertas, para que a luz não deixe de entrar em espaços teimosamente vazios.

Mas não podia deixar de escrever umas palavras...Em tempos tão estranhos, adversos e difíceis, em que muitos de nós permanecem 95% do seu tempo confinados com os que mais amam, dia após dia, no mesmo espaço, aquele que podia ser uma vivência pacífica e serena, torna-se muitas vezes uma “prisão”, uma obrigação de gestos, em que acumulamos stress e ansiedades diárias, e em que a tarefa de gerir um aglomerado familiar de adolescentes, crianças, bebés e companheiros, companheiras de vida, se torna algo demasiado exigente e que noz faz fugir para dentro de nós.

Ainda assim...o Amor...

Amor, palavra, gesto, exercício, consciência plena ou ausência da mesma, promessa de vida, partilha de rotinas, cedência de espaços e caminhos, cumplicidade, colo, abraço, beijo, carícia, intimidade, complementaridade, dádiva sem preço e medida, entreajuda, crescimento mútuo, aprendizado, porto de abrigo, porto de chegada, estrada, presente, caminho, certeza, 1 em vez de 2, Casa.

Estamos em falta com o Amor, nestes dias em que gritamos por dentro, em que nos invade a tristeza do desemprego, da fome, do desespero, da impaciência, da falta de chão, de teto, de aconchego, de certezas de futuro. Fecharam-se as portas, cobriram-se as janelas, rolam as lágrimas que inundam os desertos diários de ausências de afagos e de palavras de açúcar.

Mas não te vás Amor, fica, vou deixar as janelas abertas de par a par, vou parar, abrir os olhos, sorrir para ti, abraçar-te uma e outra vez e sussurra-te ao ouvido que unidos venceremos todas as dores. Vamos, anda viver mais esta vida, abracemo-nos mais, beijemo-nos mais, como quem morde uma maçã pela primeira vez, sorvamos os dias juntos, com mais sede, com mais entrega.

Fica Amor, todos os dias te alimentarei de beijos, de promessas de Esperança e Aconchego, Diálogo, Paixão, Carinho. Juntos vamos quebrar as rotinas que nos matam, invadir novos lugares bonitos no coração, romper as madrugadas com entrega plena, no nosso abraço infinito.

Não te quero apenas no S.Valentim, quero-te inteiro Amor, todos os dias da minha vida. Até quando me sinto feia, vazia, desesperada, irritada, estúpida, louca, pequenina dentro das minhas paredes, até quando for velhinha...Fica Amor, prometo celebrar-te todos os dias da minha vida, porque tu és a minha razão de ser, de viver, de caminhar de mãos dadas contigo nesta Estrada, sem medo e a amar-te ontem, hoje e amanhã.


Celebra o Amor, ama muito, muito e di-lo, sempre: “_Amo-te, Amor.”


Porque o S.Valentim, é todos os dias.


Com Amor,


Rita


#rtvaladas#burricodorada#amor#amar#vida#saovalentim









74 views0 comments

Recent Posts

See All