Search
  • burricodorada

Alentejo feito Casa - Alentejo is now Home



Caros Amigos e futuros Hóspedes, Num ano tão cheio de surpresas, paragens, mudanças e transformações, chegou a hora de fechar a porta ao que já não faz bater o coração. Depois de mais de 4 anos de Caminhada, descobrem-se novos horizontes e abrimos novas janelas. Despimos roupas que não nos deixavam andar e reconstruímos pedra sobre pedra a semente que preconiza um nascimento de um sonho de menina. Deixam-se para trás caminhos de velhas melodias e reajustamos o foco na Luz de novas batalhas, iniciamos aprendizagens necessárias ao nosso crescimento. A vida não por ser contida, nem restrita a um quotidiano de rotinas, sobeja entre as nossas mãos e pede para ousarmos e levantar asas para novos destinos. Não é fácil, como nunca é o desapego ao conforto, ao que é seguro, expectável. Dói a mudança. Arrancar as raízes dos últimos 12 anos e fincá-las com coragem e bravura num lugar que nos é longínquo, mas tão estranhamente, perto no coração. Fizeram-se tantas tentativas para conseguir ter um trabalho constante, fluído, recompensador, mas por vezes descobrimos que por mais que tentemos, nada evolui, quando a Missão não é aquela a que te propuseste. Investes, dás de ti, mais do que imaginas, mais do que podes até, e NADA. E se não adianta nadar contra a corrente, então é tempo de rumar a Sul. 4 Anos depois de iniciada a travessia, visualizamos agora o destino. Ainda que incompleto, ainda que falte terminar a sua transformação , daqui a algumas semanas, estaremos prontos a receber de braços abertos os nossos primeiros Hóspedes, nas nossas 3 Casas de Campo no Baixo-Alentejo, com Amor, Gratidão e Alegria. Assim, ontem, depois de tantas viagens entre Lisboa e o Monte do Carvalhal, replantei as minhas raízes num novo chão. Fechou-se um ciclo e abre-se outro, ciente do sacrifício e das muitas exigências que desde há muito a vida me tem pedido. Recalcular as necessidades, fazer contas, muitas, e ajustar as medidas, usar de muita imaginação e acomodar os últimos anos de vida num espaço de 1 quarto e numa sala c/ cozinha, com 3 gatos e o peso às costas de tantas responsabilidades, nesta Era de Covid-19...Rio-me da criatividade de conseguir re-inventar espaços onde eles não existem e colocar livros, roupa, louça, computador, móveis no que antes foi a casa dos meus Avós – Afinal, conseguimos viver com pouco. Até porque depois de alguns anos sem comprar roupa, nem sapatos, entendemos que nada é mais essencial que a Saúde, a Amizade Verdadeira e o Amor. Reciclámos toda uma vida em 3 casas T2 e o nosso modesto espaço, colocamos muito de nós - Amor e verdadeira Doçura e Autenticidade nos lugares que foram edificados para receber quem nos visitar. Ainda não estão prontos, mas quase...Sim, falta a piscina, o jardim, os caminhos desenhados, mas sem dúvida que não temos falta de lugares acolhedores, Oliveiras, Figueiras, uma terra vermelha de aroma quente, segurança, tranquilidade, natureza, hospitalidade, sol e um céu de um imenso azul, que nos cobre com um manto infinito de estrelas e nos aconchega o sono, com a promessa de sonhos de encantar. Assim é o interior do Baixo-Alentejo, uma janela de pequenos Tesouros, que nos enchem o coração e nos trazem Alegria. Vinhos, Azeites, Queijos, Enchidos, Ervas-Aromáticas, Noites de Silêncio e Calmaria, Olival, Borregos, Ruínas Romanas, o Rio Guadiana, Barrancos, Moura, Serpa, Pias, Pedrogão, Vidigueira, Vila de Frades, Vila Alva & Vila Ruiva, Cuba, Ferreira do Alentejo, Beja, Castro Verde, Almodôvar, Aljustrel, Ourique, uma Gastronomia Aromática - as Açordas, as Migas, o Gaspacho, o Arroz de Lebre, o cozido de Grão, as Sopas de Baldroegas com Queijo, os Doces de longa Tradição - o Porquinho-Doce, as Popias, as Costas, os Bolos-Folhados, os Queijinhos de Hóstia, as Túberas, os Borrachos, as Talhadinhas, o Bolo-Chibo, o Bolo de Amêndoa, as Cavacas...Tanto por descobrir, tanto por desvendar, num universo que agora também é o meu e que tanto acarinho no coração, aqui, neste cantinho do Céu, que vos espera com grande Alegria e ao qual chamo de CASA. Homenagem ao Alentejo Página Planície como página este é o chão que procurava silêncio feito asa quase pão quase palavra Para ser canto Para ser casa. Poemas de Manuel Alegre, em "Alentejo e Ninguém", 1996 Bem-hajam, Rita, 4 de Agosto 2020 - Monte do Carvalhal

Dear Friends & Future Guests, During this year, full of surprises, life stops, changes and transformations, time has come to close the door to what does not make your heart beat anymore. After more than 4 years of work, a new Horizon have been discovered and we are now opening new windows. Old clothing is taken-off as it does not fit easy to our life walking and we start rebuilding stone by stone the seed of a little girl´s dream. Old melodies paths are left behind you and we focus our Light on new battles, initiating new challenges, much needed to our own growth. Life cannot be contained, nor restricted to a day life of routines, it overflows amidst our hands and asks us to be bold, spread our wings to new destinations. It is not easy, as the detachment to comfort and security never is. And a change, hurts, it aches, really does. You rip off the last 12 years roots´ and firm it with courage and bravery within a faraway land, but strangely so close to your heart. Many attempts have been made to achieve a constant flowing and rewarding work rhythm, but sometimes we sadly discover that as much we try, nothing goes far, maybe because it is not the Mission you have been given. You invest, give so much of yourself and NOTHING. And if you are tired of swimming against the current, it´s time to head South. 4 years after beginning this crossing, we are now visualizing our destination. And it might be incomplete still, but in a few weeks´ time, we will be ready to receive our first Guests in our 3 Country Houses in Baixo-Alentejo – with Love, Gratitude and Joy Therefore, yesterday, after so many journeys between Lisbon and Monte do Carvalhal, I have re-planted my own roots on a new ground. A cycle has been closed and a new one is opening up, being full aware of so many sacrifices and demands life has long requested me. Re-calculating, lots of mathematic, adjust the measures, use your imagination and accommodate the last few years of your life in one bedroom and 1 living-room with kitchen, with 3 Cats and back aching with so much responsibility during this Covid-19 times. I actually laugh at my own imagination, re-inventing spaces where there is lack of it and storing books, clothing, dishes, computer, furniture in what was once my Grandparents little cottage – and realizing we can actually live with few. And after a few years without buying any clothing or shoes, we do understand that Health, True Friendship & Love are the most important things in life. We have recycled a life within 3 two bedroom houses and our little space – we have placed much of ourselves - Love, Generosity and Authenticity – on the houses built to receive who ever comes to stay with us. It is not ready yet, but almost…Yes, it´s lacking a swimming-pool, a proper garden, the landscaping foot trails, but we have plenty of caring, a warm scented red lan, olive-trees, figue-tress, safety, hospitality, nature, sun and the bluest sky, that covers us in the night with a wonderful infinite stars blanket, snuggling our sleep with an enchanting dreams promise. This is Baixo-Alentejo inland, a window to little great Treasures, which fill our hearts and bring us joy. From unique Wines, Olive-Oils, Cheese, Smoked Sausages & Cured Black Pig Meats, Aromatic Herbs, restful and silence nights, Lambs, Roman Ruins, Ancient Convents, the Guadiana River, peaceful villages and ancient beautiful cities - Moura, Serpa, Pias, Pedrogão, Vidigueira, Vila de Frades, Vila Alva & Vila Ruiva, Cuba, Ferreira do Alentejo, Castro Verde, Almodôvar, Aljustrel, Ourique. To the the aromatic Gastronomy – the Açordas, Migas, Gaspacho, Hare Rice, Lamb-Stew, Chick-Peas & Meat Stew - the sweet and traditional Confectionery - the Porquinho-Doce, Popias, Costas, Bolos-Folhados, Queijinhos de Hóstia, Túberas, Borrachos, Talhadinhas, Chibo-Cake, Almond-Cake, the Cavacas… So much to discover, so much to unveil within a Universe that is also mine and dear to my heart – here, in this little Heaven´s place that waits for you with great joy and which I call HOME. Tribute to Alentejo Page The great Plain as a page this is the ground I was seeking silence made into a wing almost bread almost word. To be chanted To be home. Poems of Manuel Alegre, in "Alentejo e Ninguém", 1996 Bless You, Rita, August 4th 2020, Monte do Carvalhal




58 views

CONTACTOS ~ CONTACT US

Burrico D´Orada - Monte do Carvalhal, EN258 Km 22,6 Vidigueira-Moura

7830-470 Mina Orada, Baixo-Alentejo - Portugal

Mobile ~WhatsApp: +351 96 760 81 29

RNAAT  N.1811/2017 - RNAL N.113182/AL

Logos%20Assinatura_edited.jpg
LogoAlentejoCaiadodeFresco_Azul.jpg
Logo - Visit Portugal.png
cvra-logo-en.png

© 2020 by Burrico D´Orada. Proudly created with Wix.com

  • Black TripAdvisor Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon